quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Sanremo 2011 - Categoria Giovani

Como já adiantamos no Piccoline #33, a partir de agora nos aprofundaremos mais na mais importante manifestação musical da Itália. Porém, mais do que simplesmente passar a lista dos participantes ou reproduzir conteúdos dos sites oficiais, vamos compartilhar as nossas opiniões sobre os participantes do Festival.
Assim como no ano passado, é possível conhecer as músicas das novas promessas antes do Festival. Mesmo sendo possível começar o Sanremo com os seus favoritos, a apresentação no palco do Ariston ainda conta muito. Logo, comentaremos as nossas impressões iniciais dos participantes, mas que podem se alterar durante a competição.
 
 
1. Serena Abrami - Lontano da tutto
Serena nasceu em Civitanova Marche e tem 25 anos. No seu currículo já conta com uma participação no programa televisivo italiano X-Factor, onde porém não chegou a fase final. Mesmo assim, foi a partir da sua participação no programa que conheceu pessoas que seriam importantes para a sua carreira, como Nicolò Fabi, que escreveu a música a ser defendida do Sanremo: Lontano da tutto. Serena, assim como Arisa, nos encantou na primeira audição. Além da linda voz, muito bem utilizada na interpretação da música, Serena tem carisma e uma imagem agradável. Com base no que ouvimos até aqui, temos tudo para acreditar que ela fará um ótimo Festival, ou não, já que os resultados do Sanremo nem sempre são justos. Independentemente do resultado na competição, esperamos que Serena tenha um bom início de carreira, algo bastante provável, visto que a gravadora da garota é a EMI, mesma de Tiziano Ferro, Vasco Rossi, entre outros. Tanto é o cuidado que a gravadora está tendo com Serena é que Lontano da tutto tem dois clipes, ambos muito bem produzidos.

 
 


2. Roberto Amadè - Come pioggia
Amadè nasceu em Vercelli no ano de 1982. O cantor foi um dos dois selecionados por meio do "Area Sanremo 2010". Come pioggia é uma boa música, ainda que não muito original, bem adequada ao Festival. Roberto Amadè tem uma boa voz. Com o videoclipe, ele agradou, mas não conquistou. Algo porém que pode ser mudado dependendo da sua apresentação no Festival. Amadè, além das qualidades vocais, é apontando também como um excelente músico.
Sobre o clipe, achamos que a música merecia algo melhor produzido. Mas é provável que  a versão difundida até agora não seja a oficial e definitiva. Para constar, a gravadora do cantor é a Universal, que tem no seu grupo de artistas Carmen Consoli, Jovanotti, Francesco Renga, entre outros.

 
 

3. Anansi - Il sole dentro
O nome artístico de Stefano Bannò já dá uma boa dica sobre o seu estilo: Reggae! Exatamente: um dos participantes da categoria dedicada aos jovens irá mostrar que a Itália também tem reggae. Confesso que reggae não é um dos meus estilos preferidos, mas a música de Anansi é, no mínimo, agradável, ainda que eu não tenha gostado da voz do cantor. Porém, é uma questão de gosto, pois ela está em perfeita sintonia com o estilo adotado pelo cantor. O clipe é meio contraditório... Afinal tudo bem que o "sol está dentro", mas o clipe todo na neve? Sim, inverno por lá, mas não combinou muito não. Além disso, obviamente se nota que é um clipe "profissional", mas não tem nada de original. A gravadora de Anansi é a poderosa Warner Music, que também é a gravadora de, dentre outros, Nek, Laura Pausini e Ligabue.



4. BTwins - Mi rubi l'amore
Para mim 2008 ainda é muito recente, por isso me lembro perfeitamente de uma dupla de irmãos que foram para o Ariston cantar uma música que tinha como tema principal o amor. Conquistaram o Sanremo e milhares de fãs adolescentes, e de lá para cá até já vieram para o Brasil. Logicamente estou falando de Luca e Diego Fainello, os irmãos que compõem a dupla Sonohra. Pois bem, vamos ao Sanremo 2011: Eraldo e Giuseppe di Stefano são irmãos (e gêmeos!) e vão defender a música Mi rubi l'amore. Os cantores que acabaram de completar vinte anos, são uma versão atualizada do Sonohra. Atualizada e pior, devo dizer. L'amore tinha uma letra bonita e os irmãos de Verona sempre tiveram belas vozes. Para completar, o clipe também não agradou, além do já nada original nome da dupla. BTwins são os primeiros artistas da recente etiqueta discografica Numero2.




5. Gabriella Ferrone - Un pezzo d'estate
Gabriella, nascida em Capua no ano de 1989, é a outra proveniente do "Area Sanremo 2010" e também desagradou. A música é boa, e sendo interpretada por outro cantor até poderia ser uma boa aposta para o Festival. Mas o que poderia ser muito bom, na voz de Gabriella fica muito fraco. Além da voz anasalada, falta personalidade à voz da cantora, o que tenta ser compensando com caretas e trejeitos desnecessários.
Ainda não está disponível o vídeo oficial da cantora, mas um vídeo dela interpretando Un pezzo d'estate pode ser visto no site oficial do Festival. Sabemos que é melhor esperarmos as apresentações para pareceres mais concretos, mas acreditamos que não teremos mudanças de opiniões sobre Gabriella, assim esperamos não deixar de ver outros jovens talentos em boas posições para vê-la. 
 
 

6. Raphael Gualazzi - Follia d'amore
Raphael Gualazzi é o mais velho dos participantes da categoria das novas promessas, e mais "cult", por assim dizer. Vem sendo chamado da versão masculina de Nina Zilli, participante que ganhou o Premio della Critica "Mia Martini" pela sua participação do Festival de 2010. É inegável que o cantor de Urbino tem talento, mas o estilo mais sofisticado pode não conquistar tão rapidamente quanto se exige para uma boa classificação no Sanremo. Sobre Raphael (que na verdade nasceu Raffaele) esperaremos a apresentação no evento para opinarmos mais. Raphael Gualazzi é da SugarMusic, que tem no seu catálogo Elisa, Malika Ayane e Negramaro, apenas para citar alguns.




7. Marco Menichini - Tra tegole e cielo
Marco Menichini nasceu em Sezze, no ano de 1990. Aliás, aproveito para citar a Bru: "outro Marco"? Sim, outro... Mas esse vale a audição e, me atrevo a dizer, é o mais interesse dos cantores homens da categoria Giovani. Contudo, acho as comparações a Alex Baroni exageradas. Alex Baroni é Alex Baroni, e ponto final. A música do Marco Menichini é boa, mas assim como os demais não traz aquela novidade que se espera dos jovens. O ponto negativo é o clipe, visivelmente amador. Porém, como o que conta do Festival é a apresentação no Ariston, esperamos que Marco faça um bom Festival.




8. Micaela - Fuoco e cenere
Iniciamos o post com uma das nossas já preferidas e finalizamos com outra. Micaela Foti nasceu em Melito Porto Salvo, no ano de 1993. A jovem cantora participou do programa italiano Ti lascio una canzone, que apresentava jovens talentos da música. Micaela é dona de uma bela e potente voz, e a sua música, mesmo não podendo ser classificada como um sopro de originalidade, é boa. A jovem cantora me lembrou Karima, mas o lado bom da cantora, o jeito de diva e o uso da voz potente. O clipe é simples, mas cumpre bem o seu recado, e, ao contrário de Gabriella Ferrone, Micaela tem carisma suficiente para que os quatro minutos sejam pelo menos aceitáveis. Esperamos para Micaela o mesmo que para Serena Abrami: independentemente do resultado da competição, que elas possam seguir com suas carreiras.

2 comentários:

Bruna / Chiisana Hana disse...

Por enquanto, só gostei de Serena Abrami e Micaela. BTwins não ouvi, mas certeza de que não vou gostar... se já não curto o Sonohra, imagine a cópia malfeita...
Gabriella Ferrone eu ouvi e odiei.
Como Serena mostra já ter boas chances de seguir carreira independente de Sanremo, creio que vou torcer pra Micaela, mas vamos ver o que acontece nas apresentações ao vivo.

Thay disse...

Concordo plenamente! Serena certamente terá uma boa carreira pela frente, Micaela precisa mais do peso de ser uma vencedora do Sanremo. Além disso, adoro o lado diva dela. Só ficarei mto chateada se um Btwins da vida ganhar!
Bjs