terça-feira, 30 de outubro de 2012

Caparezza: Eroe (Storia Di Luigi Delle Bicocche)


Bom pessoal, este é o meu primeiro post no blog, que está voltando com tudo, espero que gostem e que se identifiquem também com o meu estilo.
Fico muito feliz também de ser o primeiro a escrever aqui algo sobre este artista cujo trabalho eu acompanho há algum tempo.
O Caparezza é um irreverente rapper italiano chamado Michele Salvemini, que possui em seu currículo 5 CDs e 2 DVDs, sendo 1 disco de platina e 3 discos de ouro, foi vencedor de alguns prêmios e fez diversas participações na produção de outros artistas. Quem quiser conhecer mais sobre ele pode acessar seu site oficial: http://www.caparezza.com/.



Mas vamos falar sobre a música. Esta é uma das minhas preferidas, foi a minha "porta de entrada" no mundo do Caparezza. É a 13ª faixa do álbum Le Dimensioni Del Mio Caos, cuja capa está acima ilustrada, lançado em 2008, 4º álbum de sua carreira. É um rap com uma melodia muito bonita, as segundas vozes dão um toque especial de emoção à composição. Ela fala de um cidadão comum que tem que lutar todos os dias pelo sustento seu e de sua família, que não desiste mesmo com a desigualdade social, com as vicissitudes cotidianas e com a corrupção.

O clipe, bem como a música, foi bem produzido e teve uma excelente aceitação dos internautas e da mídia. A ideia simples da corda no pescoço destaca como estamos presos aos modelos econômicos e políticos, que nos prendem e podem nos impedir de crescermos e de prosperarmos. Se tratando do Caparezza, claro que não poderia faltar a irreverência, neste clipe ele combate as dificuldades com armadura e armas de papelão.

É isso aí, valeu e até o próximo post!




2 comentários:

Thay disse...

Oi, Jerônimo! Seja muito bem-vindo ao blog! Essa sua primeira postagem já mostrou que vc agregará e muito ao blog! O post foi muito bom.
Realmente, faltava falar do Caparezza aqui! Muito bacana o vídeo!
Abraços!
Thay

Jerônimo Bortolini Neto disse...

Obrigado pelas boas vindas, Thay.
Fico muito feliz em contribuir. "Tamo junto", rsrs.
Abraços!