quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Top 5 - Sanremo 2011

Continuando a tradição*, divulgo o meu Top 5 dessa edição do Festival, ressalto que essa é a minha visão do evento. Os leitores podem compartilhar as suas nos comentários se assim o quiserem.

5. Giusy Ferreri - Il mare immenso
Giusy, durante a maior parte das apresentações, tropeçou na parte vocal. Fato. Mas a sua música era muito boa, e acredito que conseguiria uma posição melhor se não fosse o ponto já mencionado. Entretanto, acredito também que a versão em estúdio, tocada nas rádios, será uma daquelas versões que vai conquistando a cada dia. Talvez demore, mas Il mare immenso tem tudo para ser no decorrer do ano, uma das melhores coisas do Festival.

4. Anna Tatangelo - Bastardo
Ok, Bastardo não tem nada de muito especial. É uma música boa e tendo Gigi D'Alessio como um de seus autores, seria difícil acontecer o contrário. Contudo, está longe de ser incrível. Porém, o que justifica mesmo a presença de Anna nessa lista foi a sua interpretação vocal. Anna cantou incrivelmente bem, e não deixou mais nenhuma dúvida quanto a sua capacidade como cantora.

3. Serena Abrami - Lontano da tutto
Serena começou o Festival como a nossa preferida. Continuamos gostando do que ela apresentou até agora, porém na sua apresentação no Ariston faltou brilho. Ela canta bem, muito bem aliás, tem uma boa aparência. Mas falta algo, como o encanto que transbordou da Arisa e Laura Pausini nas suas primeiras apresentações no Sanremo. Ainda assim, Serena foi uma das melhores coisas do Festival.

2. Davide Van de Sfroos - Yanez
Davide Van de Sfroos, com a sua ótima Yanez, foi um dos poucos, para não dizer o único, sopro de originalidade desse Festival, e merecia pelo menos um lugar entre os três primeiros colocados. Há de se ressaltar também o ótimo dueto com Irene Fornaciari, que foi um dos poucos duetos onde houve realmente uma harmonia.

1. Micaela - Come fuoco e cenere
Assim como no ano passado, o meu primeiro lugar vai para um concorrente da categoria dos jovens. E, torcida à parte, confesso que acho que a Micaela era a melhor entre os quatro jovens e merecia ganhar. Pois bem, aqui no TOP5 de todo o Festival a primeira colacação é dela. Micaela, de apenas 17 anos, tem uma linda e potente voz, e nos lembrou muito a Pausini no começo da carreira. Assim, como Laura Pausini, Micaela não nasceu apenas para ser uma boa cantora, ela nasceu para ser "diva". E esperamos sinceramente que um dia venha a ser.

*Para ver o Top 5 do Sanremo de 2010, clique aqui, já para ver o Top 5 do Sanremo de 2009, clique aqui.

2 comentários:

Bruna / Chiisana Hana disse...

Dos cinco só não vi Davide. Sobre os outros, sem dúvida Micaela foi a melhor coisa do festival inteiro. A música realmente não é uma grande canção, mas a menina é boa de verdade.
Tive a mesma impressão sobre Serena: faltou brilho. Ela tem todo a estrutura de uma gravadora poderosa por trás, mas não conquistou o público como eu achava.
Sobre Anna, a música é boazinha, ela mandou bem, mas ainda não foi dessa vez.
E Giusy... bom, adoro a Giusy, mesmo ela sendo brega... Ai, como ela se veste mal, meu Deus! Mas isso aqui é um blog de música, não de moda, então concordo de novo com a Thay: ela deixou a desejar. A voz, principalmente no começo da música, não ficou boa... Do meio para o final, parece que ela deslanchava e conseguia levar bem, mas o começo...
Por fim, num festival sem graça como o desse ano, faço um top 2 e destaco apenas isso: a música de Giusy e a voz de Micaela.

Fabio disse...

A minha top 5 é:
1º Roberto Vechionni – Chiamami ancora amoré
2º Al Bano – Amanda è libera
3º Micaela – Come fuoco e cenere
4º Davide Van der Sfroos – Yanez
5º Max Pezzali – Il mio secondo tempo

Vechionni e Al Bano são cantores que pertencem à época de ouro da música italiana, e continuam em plena atividade e esbanjando talento e vitalidade. Vecchioni mereceu a vitória, pelo artista que é, e pela música que apresentou. Há tempos não se via um verdadeiro vencedor. Al Bano continua com a fantástica voz que o consagrou, e, aliás, não existe música que não caia bem na voz do “Vecchio Leone”. Micaela foi a melhor na categoria Giovani, e impressionou interpretando uma música difícil, e demonstrando segurança. Tomara que alcance o sucesso. Davide Van der Sfroos inovou, conseguiu uma resposta positiva por parte do público e da critica, interpretando uma musica cantada em um dialeto que poucos conseguem entender. E Max Pezzali é um cantor que me agrada bastante, e achei sua música interessante, não merecia a precoce eliminação, mas Senremo tem dessas, são diversos os casos de músicas eliminadas que viriam a se tornar verdadeiros clássicos da música italiana, como Il ragazzo della Via Gluck e Ciao amore, ciao.